SONHO?

Caminhava eu ao longo de um extenso gramado verde, entremeado
por arbustos, floreiras e algumas árvores esparsas.
Um lugar calmo, com a tranqüilidade ideal para um sonho.
Sentei-me no gramado, encostado num tronco,
tive vontade de sonhar ali...
De repente ele está logo ali, olhar penetrante, transpirando paz,

tranqüilidade e muita energia.
Disse:
-“Sonhei muito com este encontro...”
Ele respondeu:
- “Aproveite então, e me fale o que te angustia!”
- “Minha angústia é ver o rumo do mundo, da humanidade,
tudo diferente daquilo que você procurou nos passar!

A gente tenta, tenta, procura um caminho, mas nada acontece,
as coisas só pioram.”
- “Tentar já é um bom sinal, mas não se demorem em achar
o caminho de uma nova vida!”

- “Li tudo o que você falou. Não perdi uma palavra.
Porém, praticar continua sendo difícil.”
- “Mas se fosse fácil, qual seria o mérito?
O mérito está em superar suas fraquezas, entender o
sentido da vida e escolher o caminho.”
- “Só que as forças que se contrapõem à nossas intenções são,
muitas vezes, mais fortes do que nossa vontade.”
- “Sim, mas superá-las é a prova de sua determinação.
Sucumbir será o fracasso da sua caminhada.
Terá de começar tudo de novo. Vai se atrasando!”
- “A realidade de seu tempo era muito menos complexa
do que a de nossos dias, o mundo conhecido era

a décimas parte do que é hoje.”
- “Porém eu lidava com pessoas pobres, simples,
sem nenhuma cultura, numa sociedade de normas primárias.
Hoje as pessoas são mais bem informadas, o mundo

se tornou uma pequena aldeia.
Mesmo com a complexidade dos problemas, as pessoas têm
muito mais conhecimentos sobre a vida e sobre o universo
do que naquela época.”
- “E é exatamente esta maior experiência das pessoas,
o maior conhecimento das coisas da vida que faz com que elas
tenham maiores dificuldades de se entenderem.
Há um grande egoísmo e uma vaidade gigantesca, que tornam as pessoas
cada vez mais fechadas em seu próprio mundo,

inseguras quanto ao seu futuro.”
- “Você está se esquecendo da causa mais importante deste sofrimento:
É a autoconsciência que todos desenvolveram e que dificulta a aceitação

de normas comportamentais baseadas em princípios que eu apresentei
e pelos quais morri, e que parecem não se encaixar nos novos

conhecimentos que vocês desenvolveram ou inventaram.”
- “Você poderia ser mais claro, talvez eu entenda melhor!”
- “É o seguinte: Quando eu estive por aqui, não me importava
o estado como encontraria a humanidade.

Minha mensagem não tinha e não tem época.
É atemporal, é eterna, vale em qualquer situação, porque não ensinei

métodos, ensinei comportamentos e atitudes. Hoje vocês querem métodos.
Métodos para tudo o que devem fazer, normas, procedimentos corretos
dentro de padrões pré-condicionados por vocês mesmos.

Vocês querem planos, querem projetos,
querem que seu futuro seja explicado à luz de suas vontades.
Vocês abandonaram ou se esqueceram da essência”.
-“Então, qual é a saída?”
-“A saída é simples. Não confundam a felicidade com o prazer efêmero.
Vocês querem ser felizes, correm atrás da felicidade porém se contentam
com os prazeres passageiros, pensando ter encontrado a felicidade”.
-“A felicidade não é alguém que se ama. A felicidade é o amor.
O amor é a energia maior que governa todas as suas ações.
Devem amar e desejar suas mulheres, pois é isso que os perpetua,
mas isso não é a felicidade. Devem amar seus filhos, seus pais,
isso é parte do prazer de viver, é correto mas não

suficiente para uma vida toda.”
-“A felicidade não é ter algum bem. A felicidade é ser um bem.”
-“E vocês serão esse bem, se viverem o estado de amor,
praticando-o sempre, como o caminho para sua felicidade.”
-“A chave continua a ser “amar o próximo como a si mesmo?”
-“Mas o que foi que eu disse, lembra-se?”
- “Não há maior mandamento do que esse!”
-“Vocês não entenderam isso?”
-“Entendemos sim, mas isso na prática é quase impossível!”
- “Então não reclamem por que nada está dando certo!”
- “Continuem correndo atrás de normas, planos projetos, gurus,
falsos profetas, e vão continuar eternamente infelizes.”
-“Quando parti, não deixei nada escrito, não indiquei sucessores,
não deixei nenhuma religião!
Apenas mostrei atitudes e comportamento para criar um mundo melhor!”
-“Então vivam suas vidas, procurem nas coisas mais simples
a verdadeira felicidade, vivam o estado de amor, façam sempre o melhor

que puderem para a construção desse mundo melhor.
Dêem o melhor de si como maridos, como pais, como filhos,
como amigos, como seres humanos, que pode ser apenas um sorriso,
um olhar de compreensão, um afago ao amigo desesperado,
a palavra certa na hora certa. Estudem, conquistem o universo,
construam o melhor mundo que puderem.”
-“No entanto, nunca se esqueçam de que nada é eterno,
nada é nosso por muito tempo, que tudo deve atender a todos.
Pensem que a vida só é boa se for boa para todos;
se for boa para uma parte e ruim para a outra,

com o tempo será ruim para todos.
Pensem que ninguém pode ser feliz, num mundo em
que morrem de fome milhares de crianças por segundo,
no mesmo segundo em que alguns ganham fortunas,
que cujo dízimo aplacaria a fome de todos.”
-“Ajudem quem precisa mais do que vocês.
Dêem-lhes o pão no primeiro momento mas, a seguir ensinem

a conquistar esse pão!”
-“Quando todos puderem viver com dignidade, então eu terei minha paz”.
“Porém, nós estamos apenas no início dessa caminhada,
parece que vai ser longa, muito longa,

talvez demais para nossa capacidade.”
- “Bem, o futuro está nas mãos de todos e de cada um de vocês.
Apenas vocês vão conduzi-lo, mais ninguém.
A velocidade da caminhada é por conta de vocês. E o tempo não para nunca!”
-“Minha parte já terminei, agora é com vocês...”
Quando me dei conta, a noite já caíra; foi mais um sonho? Para onde fora aquele homem..

Luiz Santilli Jr.

28 comentários:

Paulo Sempre disse...

...O sonho comanda a vida!
Um grande abraço.
Paulo
Portugal

Luci Lacey disse...

Luiz

Que preciosidade.

Obrigada por compartilhar.

Beijinhos

Beccari disse...

Dificil é tentar convencer pessoas apoiadas em religiões, e outros bichos mais, para entender a capacidade de ver "DEUS" desta forma tão simples, sem as confusões que fazem na mente humana, normalmente fragilizada procurando apoio para seus desamparos, pecados, frustações, sei lá qualquer tipo de fragilidade.

Bill disse...

Tremenda filosofia, Santilli! Um post vibrante, cheio de energia, de pensamentos, de reflexões atrás de reflexões! De deixar qualquer leitor minimamente sensível completamente arrepiado! Uma beleza, enfim!
Grande abraço!
E nos presenteie com outros posts desse quilate!

Laerte Pupo disse...

Santilli

Parabens pelo novo blog.

Você continua sempre inspirado e creativo.

Daniel J Santos disse...

excelente, um sonho que ensinou muito...

É de facto um prazer ler este bom local, muito bem...

Maria Augusta disse...

Um post cheio de filosofia e sabedoria, se preocupar mais com o ser que com o ter, fazer o bem sem esperar o retorno, amar o próximo, tudo isto indica o caminho mas para segui-lo é preciso renunciar a muitos condicionamentos de nossa vida, não é fácil.

Um abraço.

Brancamar disse...

Muito interessante este texto, este sonho, que nos transporta para os problemas do mundo e para o amor incondicional que Cristo nos tentou ensinar e que ainda hoje é tão dofícil de praticar. Bem verdade que quanto mais conhecimentos temos e mais avançamos civilizacionalmente mais nos afastamos da verdadeira sabedoria do SER e da essência da vida.
O segredo de todas as soluções é sempre o amor, quer na vida afectiva, profissional ou social, mas a humanidade sempre deixa subrepôr-se ao amor a competição, daí as guerras de que não se vislumbra o fim. Por vezes sente-se nos locais de trabalho esta coisa horrível de cada um achar que é proprietário do seu serviço em vez de pensar que está a trabalhar para um colectivo e isso tem que ser feito em colaboração e com amor.A pergunta final da sua crónica é muito pertinente:
"Para onde fora aquele homem...", Precisamos de muitos como ele.
Muito bonito!
Beijinhos para si,Santilli.

São disse...

Vim correndo, logo que li seu chamado!
Fiquei encantada ( aliás, já me enternecera com as lindas fotos coloridas...).
Eu penso que aquele homem está no seu espírito, na sua alma, na sua vida, caríssimo amigo!!
Bem haja!

Eduardo P.L. disse...

Seja ELE quem for, e que tenha ido para onde não se sabe, suas palavras sábias são sempre bem vindas.
E é sempre bom sonhar acordado.

Abçs e bom fim de semana!

MIMO-TE disse...

Sorrio,
Pois nada tenho para questionar!!! :)
Excelente mesmo!!!
A essência é o amor, aquele que damos e mesmo quando nos acham "loucos" sorrimos e continuamos dando, porque no fim é o nosso coração que se enche de paz e felicidade. Adorei mesmo Luiz! Eu acredito e pratico este amor tão simples mas tão verdadeiro. O homem não carece de nenhuma religião, até porque infelizmente ela impede o crescimento e muitas vezes a caminhada que todos temos que fazer para chegar ao amor de Deus. Seria até muito injusto para com o homem, se só podessemos chegar a Deus através dos outros, Deus está dentro de nós, só temos que o sentir e deixarmo-nos levar pelo seu amor. Deus tem uma Catedral no meu coração. :)))

Adorei Luiz, fantástico!!!
Bjo
Mimo-te

SILÊNCIO CULPADO disse...

Santilli
É um texto muito filosófico e que contém muitos ensinamentos.
Vivemos num mundo em que não sabemos valorizar aquilo que temos, amar as coisas simples que se tornam grandes, viver os momentos e partilhar com os outros pequenas alegrias.
Muitos entraram em competitividades doentias, destruíram raízes e vivem frustrados e insatisfeitos.
E essas pessoas magoam-nos com o seu ódio. Porém, aqui e além, há sempre alguém que nos diz que vale a pena acreditar e eu acredito.
Um abraço

Brancamar disse...

Corrijo um erro no comentário anterior. Escrevi "dofícil" em vez de difícil, deu para entender mas gosto de deixar tudo certinho.
Beijo

The World by Cedenyr Santos disse...

A ESSENCIA E O AMOR ..... TA CERTO


HTTP://WWW.INTENSOHOBBY.BLOGSPOT.COM

Carol disse...

Luiz, querido amigo, vim ler o seu post e encontrei algo de que não estava à espera.
O texto está, como habitualmente, muito bem escrito, mas fala de um tema muito complexo e que tocará cada um de nós de forma diferente.
Eu não sei definir-me em termos religiosos. Tenho a minha fé, sei que há algo mais do que o mundo que conhecemos, algo de superior e maravilhosamente divino, mas não sei dar nome a nada disso.
Uma coisa é certa, a vida é muito mais do que tricas, intrigas, chatices por coisas fúteis e banais. A vida é amar, é ser amado; é não ter medo de assumir e revelar sentimentos; é viver cada dia como se fosse único porque, amanhã, meu amigo, quem sabe se existirá?
Beijo grande de amizade.

P.S.: DEsculpe a minha ausência, mas tenho andado com muito trabalho, muito cansada e cheia de dores de cabeça (enxaquecas, segundo o médico que consultei na passada sexta).

Pereira disse...

Santilli
Completo o seu texto. Muita profundidade, um belíssimo puxão de orelhas na sociedade cada vez mais consumista e materializada.O homem não foi embora.Êle está sempre por perto. Basta que nós queiramos vê-lo, sentí-lo e praticá-lo
Parabéns

Whispers in night disse...

Olá Querido luiz
Obrigado por me teres dado a conhecer este teu cantinho, maravilhoso, só vindo da alma de um homem de sentimentos nobres como você.

o sonho é uma bola que esta na nossa mão, podemos a jogar, brincar com ela, atirar, e a dar a mais pessoas, ou, pudemos ser egoístas e a fechar em nossa mão.

Hoje em dia é muito raro amar alguém como se ama a nos mesmo, muitas vezes ate esquecemos de nos amar.

''Ele'' criou um mundo belo, nos deu tudo para sermos felizes, podem dizer que era pobreza eu digo que era a beleza da vida, ''Ele'', nos deu dois caminhos a escolher, o do bem, e o do mal.

Caminhar no caminho do bem, é difícil, o caminho é apertado, as curvas difíceis de se dar, o abismo é tentador, e sem darmos conta, o pé escorregou, depois de um pé foi o outro, e acabamos por partir para o caminho erra
Como é fácil viver na ilusão, viver na maldade, ser rei e ser senhor, pobre da alma que assim pensa, um dia, um dia vai ter que dar conta, vai ter que dizer, por onde andou

Daqui nada levamos, bagagem é bem pequena, os sonhos São de algodão, não pesa dentro do coração, o ódio, o medo, a vingança, é pesados como balas de chumbo
Adorei, e vou continuar aqui a vir, e tu meu amigo continua a sonhar, se juntarmos os sonhos, outros e outros ao sonho se juntar, quem sabe se um dia não São dois ou três, mais sim uma multidão a sonhar.O homem ainda existe, porque estou diante de um que sabe Amar.
Beijos em teu coração de ouro
Rachel

Grace Olsson disse...

oh querido "-“A felicidade não é ter algum bem. A felicidade é ser um bem"
No frigir dos ovos, a gente corre tanto, tanto atras dessa danada da felicidade e ela não esta em lugar algum. A não ser dentro de nos mesmos(acentos nesse pc tem sido raridade...rs)
Venho sentindo isso. OLho para os meus filhos e vejo que os dois ja criaram asas o suficiente para voarem sozinhos. E eu achava que eles sempre precisariam de mim. Ledo engano, amigo. A gente precisa de todos mas não pode achar que todos precisam de nos.
Beijocas e lindo texto,onde me deixou embevecida e me deu luz para sair do limbo e enocntrar meu rumo.E vc não sabe como me ajudou.Dias felizes

Grace Olsson
www.eueorenascerdascinzas.blogspot.com

Jussara Gehrke disse...

Luiz,
como o seu livro, o texto bem escrito nos leva à reflexão...
muito legal o novo blog, continua inspirado!
obrigada
Ju

quintarantino disse...

Acho que aquele homem se alojou em seu coração, meu enorme amigo.
Só uma pessoa especial podia afirmar que prefer ser feliz do que ter razão.
Há pouco quem, há pouco quem...

Whispers in night disse...

Ola lindo!
Tenho um premio para este blog no whispers.
Adorava que o aceitasses, teus blogs merecem.
beijinhos mil e boa continuacao de semana
Rachel

Jussara Gehrke disse...

vai ver que tem um presentinho pra vc lá no meu 'obs de A a Z', se quiser, é claro!...rs

bjs
Juju

SILÊNCIO CULPADO disse...

Santilli
Todos nós temos as nossas angústias mas, mais importante que as angústias, é a forma como convivemos com elas. E se essas angústias provêm de lutas interiores e de contradições, recusemo-las. Existe sol e um bocado de céu azul à nossa espera.
Um abraço

O Frango Atirador disse...

Infelizmente, não sou o tipo de pessoa pessoa q sonharia ou encontraria Deus...mas me inpirou a escrever sobre esse encontro se me permitir um pequeno plágio ..rsss um abraço
O Frango Atirador

Guiomar Barba disse...

Belíssima crônica "Sonho", mas porque culpam tanto a Deus, se lhe deram as costas?
As Bem-aventuranças são tão simples e em amor tudo podemos vivenciar.
Depende de cada um de nós. Como pai, Ele já no indicou o caminho, só não vai nos manipular para agirmos segundo o amor.
Que alma sensível a sua. Amei.
www.davidguiomar.blogspot.com desde Brasil meu abraço.

Anônimo disse...

Puxa vida!
Estou convencida que vc realmente nasceu para isso!

Escreva mais, muito mais!

Parabéns mais uma vez!

ju26.cris.silva@gmail.com

licia disse...

Santilli ;

Lindo !
Sua sencibilidade e lucidez me encantam .
Acredito em cada palavra .
A vida é simples , e nós a complicamos .
Os motivos estão todos aí descritos , é verdade !
Muito bom ler um texto desses em meio a tanta bobagem desses dias ...
Parabens.
Valeu !
Abrs Licia

FRA disse...

Caro,
Concordo totalmente com sua colocação sobre a grande diferença entre religiosidade e religião.
Triste ver que ao longo do tempo as disputas por poder e riqueza vem deturpando a real função das religiões e seus símbolos.
Minha opinião é que infelizmente a grande maioria das pessoas ainda depende do direcionamento dos disseminadores da Fé, sejam eles Pastores, Apóstolos, Padres, Missionários, ou seja lá qual designação se auto-intitulam.
O "Chefe" deixou seus ensinamentos e cabe a nós interpretá-los e praticarmos.
Descobri ao longo da vida que nenhum sonho é impossível, mas não basta querer, temos que trabalhar para que eles se realizem. Não estou falando de sonhos de consumo, mas de projetos de vida - se você imagina fazer algo para tornar a vida de alguém melhor, pare de sonhar e falar de suas idéias e passe a trabalhar por elas.
Assim deve ser o sonho, um caminho (ou uma idéia) a ser colocada em prática. Outro bom exercício que desenvolvi ao longo da vida, foi o de me transportar para o corpo alheio. Se vejo alguém vagando pela rua sem perspectiva alguma, imagino como seria se estivesse ali, sendo tratado como "lixo" sem ter a quem recorrer, a quem contar uma historia de vida e o que teria me levado aquela situação.
Sr. Luiz, parabéns pela Crônica que como sempre esta muito bem escrita e embasada, nos levando a pensar e "repensar" nossas atitudes e nossa maneira de ver a vida.
Abraços;
Fabio